Avaliação da capacidade tampão salivar em biofilmes dentais in vivo expostos a bebidas ácidas

Autores

  • Paola e Silva Nunes
  • Fábio Correia Sampaio

DOI:

https://doi.org/10.36489/saudecoletiva.2021v11i62p5224-5235

Palavras-chave:

pH, Sucos de frutas, Bebidas ácidas, Cárie, Erosão dental

Resumo

Objetivo: avaliar o potencial cariogênico e erosivo in vivo de diferentes bebidas ácidas. Método: o pH do biofilme dental foi medido por um micro-eletrodo tipo BEETRODE® (WPI Inc., Inglaterra) acoplado a um potenciômetro (Orion 230 A). Os momentos de medição foram no “baseline”, 5, 10, 15, 20, 25 e 30 minutos. Os dados foram analisados e o nível de significância foi de 5%. Resultados: todas as bebidas analisadas apresentam pH mínimo inferior a 5,5, caracterizando seu potencial cariogênico, 75% apresentam pH mínimo inferior a 4,5, confirmando também seu potencial erosivo. Conclusão: todas as bebidas ácidas analisadas possuem potencial cariogênico e erosivo. Os refrigerantes causam uma queda de pH mais acentuada de imediato, exceto na ausência de sacarose, em que a queda do ph é menos prolongada. O suco de uva líquido industrializado foi o que mais se aproximou da água, sendo o produto do grupo menos cariogênico e erosivo.

Biografia do Autor

Paola e Silva Nunes

Graduação oem Odontologia. UFPEL, Brasil. Especialização em Saúde da Família. FIP, Brasil. Mestrado em Ciências da Nutrição. UFPB, Brasil. Doutoranda em Saúde Pública e Sistemas de Saúde. UCES, Argentina. Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências da Saúde. Departamento de Odontologia Restauradora – DOR. Campus I- Castelo Branco- João Pessoa.

Fábio Correia Sampaio

Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências da Saúde. Departamento de Clínica e Odontologia Social - DCOS. NEPIBIO- Núcleo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares em Biomateriais. Labial - Laboratório de Biologia Bucal. Campus I- Castelo Branco- João Pessoa.

Publicado

2021-03-01

Como Citar

e Silva Nunes , P. ., & Correia Sampaio , F. . (2021). Avaliação da capacidade tampão salivar em biofilmes dentais in vivo expostos a bebidas ácidas. Saúde Coletiva (Barueri), 11(62), 5224-5235. https://doi.org/10.36489/saudecoletiva.2021v11i62p5224-5235

Edição

Seção

Artigos Científicos